top of page
Buscar

Faturamento das corretoras de seguro aumenta em Minas Gerais

Pandemia acendeu sinal de alerta sobre a importância dos seguros


O setor de seguros em Minas Gerais comemora os resultados positivos em 2023. Mais de 60% das corretoras do Estado tiveram aumento no faturamento durante o primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2022. Os dados são da mais recente pesquisa realizada pelo Sindicato de Corretores de Seguros no Estado (Sincor-MG). Ainda segundo o levantamento, 62% das empresas que se especializam em algum tipo de produto, declararam crescimento dos ganhos neste ano.


Entre os motivos que alavancaram o setor nos últimos anos, está o período da pandemia de Covid-19, que começou em 2020 e alertou as pessoas para a importância de adquirir um seguro, principalmente de vida e previdenciário.


Otimista com o cenário, o presidente do Sincor-MG, Gustavo Bentes, acredita que as expectativas para o futuro são bastante promissoras, independentemente da conjuntura ou da política econômica praticadas.


“Se a economia estiver crescendo, naturalmente o dinheiro gira e as oportunidades de proteção patrimonial/de pessoas se ampliam, uma vez que o recurso está disponível no mercado e os consumidores cada vez mais aculturados a recorrerem a tais serviços. Do mesmo modo, se a economia apresentar estagnação ou desaceleração, tal como ocorreu na pandemia, por exemplo, vamos sempre caminhar na contramão. Isso porque em momentos de risco e incertezas, a tendência é que a população fique mais engajada a proteger seus bens e conquistas”, explica.


Sobre o perfil das corretoras de seguro mineiras, a pesquisa do Sincor-MG aponta que 75% são de pequeno porte e mais de 60% faturaram até R$ 500 mil no último ano. Sete em cada dez corretoras empregam, no máximo, cinco funcionários. Bentes destaca que, pelo fato de Minas Gerais ser um território extenso, é natural que o atendimento seja pulverizado. Com isso, empresas familiares, menores, ganham espaço para se desenvolver. “No entanto, é importante ressaltar que o mercado impõe aos corretores a necessidade constante de ampliar parcerias e se fundirem com grupos maiores, de modo que possam continuar progredindo”, afirma.


Raio-X do setor de seguros em Minas


Corretoras de pequeno porte


A maioria das corretoras de Minas Gerais são pequenas, sendo que mais de 60% faturaram até R$ 500 mil no último ano e mais de 75% empregam no máximo 5 pessoas.


Aumento de faturamento


Mais de 60% das empresas do setor aumentaram seu faturamento quando comparado com o primeiro semestre do ano passado. Menos de 10% declararam redução de faturamento.


Diferenciar é o caminho


62% das empresas que se especializam em algum tipo de produto declararam aumento de faturamento nesse ano.


Foco na gestão das corretoras de seguro


Mais da metade das empresas que declararam crescimento disseram que a gestão foi fundamental para isso. Além disso, mais de 70% delas, usam ferramentas de gestão.


Persistir e ter foco


Mais de 65% das empresas que projetam crescimento, têm mais de 10 anos de mercado. O mercado de seguros é formado por investidores que investem no longo prazo.


Pequenas corretoras também crescem

55% das empresas que irão crescer, faturam até R$ 500 mil por ano.


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Marco legal é aprovado com sugestões da Fenacor

O Projeto de Lei Complementar (PLC) 29/17, conhecido como novo “marco legal” do mercado de seguros, foi aprovado no plenário do Senado nesta terça-feira (18) à noite, poucas horas após passar pela Com

Sincor-MG explica as principais mudanças do "novo DPVAT"

O plenário do Senado Federal aprovou, em maio, o projeto que determina a volta da cobrança do seguro para cobrir indenizações a vítimas de acidentes de trânsito, conhecido anteriormente como DPVAT. A

Comments


bottom of page