top of page
Buscar

Mulher vai a júri popular acusada de crime envolvendo seguro

A Justiça determinou júri popular para Ana Cláudia Batista, acusada de ter planejado a morte do marido, o empresário Leandro Henrique Batista. O crime ocorreu na cidade de Ribeirão Preto (SP) e segundo as investigações, a suspeita teve como motivação um seguro de vida no valor de R$ 725 mil. As informações são do site G1.


O crime aconteceu em fevereiro de 2018. Em março de 2022, um júri popular chegou a absolver Ana Cláudia, e a mulher, que respondia por homicídio qualificado por motivo torpe e estava presa há dois anos e oito meses, deixou o fórum da cidade já em liberdade. No entanto, o Ministério Público (MP) recorreu da decisão por considerar que ela foi contrária às provas colhidas nos autos. A Justiça acolheu o recurso e determinou um novo julgamento. A data ainda não foi definida.


Em fevereiro de 2018, vizinhos disseram ter visto o empresário Leandro Henrique Batista, de 35 anos, chegar de carro à residência, no Jardim Monte Carlo, que estava vazia, mas não viram nenhum suspeito no local. Uma testemunha contou que chegou a ouvir um barulho, mas que desconfiou só depois de ver que o portão da casa ficou aberto por muito tempo. Foi ela quem encontrou a vítima no quintal e chamou a polícia.


Segundo a Polícia Civil, Ana Cláudia foi até o banco e tentou sacar o valor do seguro de vida de R$ 725 mil alguns dias após o crime. No entanto, segundo a defesa, ela nega a tentativa de resgate da quantia. Na época, a suspeita alegou desconhecer as razões do crime. Em julho de 2019, um mês depois de ser alvo de um mandado de prisão preventiva, ela se apresentou à Polícia Civil e foi presa. O processo de instrução penal foi concluído em novembro daquele ano e a pronúncia, que determinou a realização do júri, saiu em abril de 2020.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ความคิดเห็น


bottom of page